Crítica: Mamma Mia! Here We Go Again – 2018

Há 10 anos, detestei o primeiro Mamma Mia!. Sabia bem o que ia ver, mas mesmo assim detestei. O filme era auto-indulgente até mais não, utilizando um elenco talentoso numa desculpa de argumento que não ia dar a lado nenhum. Foi por isso que entrei com um pé atrás na sequela, temendo voltar a detestar o filme como detestara o primeiro. Mal eu sabia a segunda vez ia ser o charme.

Desta vez o argumento é mais desenvolvido, envolvendo até alguns aspetos bastante interessantes de estrutura que o tornam necessariamente num melhor filme. De certo modo, Mamma Mia! Here We Go Again é O Padrinho Parte II da saga em termos narrativos, servindo simultaneamente como sequela e prequela do primeiro filme.

Em termos de continuidade, Donna (Meryl Streep) morreu mesmo entre filmes, como os trailers e posters já deixavam adivinhar. Isto é revelado logo nos primeiros minutos do filme. A sua filha Sophie (Amanda Seyfried) está prestes a abrir o hotel em homenagem da mãe, com o desgosto de que dois dos seus pais não vão poder estar presentes, assim como o seu namorado, Sky (Dominic Cooper).

Enquanto a história vai avançando neste sentido no presente, a maioria do filme passa-se no passado, contada através de flashbacks que nos dão a conhecer como Donna conheceu cada um dos três homens que podem ser pais de Sophie. Nestes flashbacks, é a brilhante Lily James que interpreta Donna. Os dois momentos narrativos vão fluindo surpreendentemente bem, com o filme a conseguir lidar bem com os dois sem comprometer nenhum deles.

Resultado de imagem para mamma mia here we go again

Em traços largos são estas as bases da história. Apesar de o argumento ser manifestamente mais interessante do que o do primeiro, este continua a ser principalmente uma desculpa para ligar vários números musicais, numa espécie de jukebox dos Abba. Mas desta vez, mais do que no original, as músicas são inseridas de forma totalmente harmoniosa no filme, completando a história e sendo proporcionais à história que está a ser contada.

E para quem veio pela música, não vão ficar desapontados. Estes são enérgicos e divertidos, e geralmente bem cantados e coreografados. Os maiores êxitos dos Abba estão aqui todos, prontos para agradas quem conhece todas as músicas dos suecos e para quem apenas conhece a sua reputação. Existem até momentos que são ouro musical, como a cena inicial com “When I Kissed the Teacher”, e as interpretações de “Waterloo”, “Dancing Queen” (curiosamente a música menos justificada pelo argumento) e o titular “Mamma Mia”.

O elenco faz o filme. Tanto as caras que repetem o papel do primeiro filme como os estreantes parecem estar a ter o tempo da vida deles, dando um charme natural a qualquer momento. No entanto, há um destaque claro de Lily James. Desta vez, o filme é dela. Poucas atrizes teriam a coragem para “substituir” Mery Streep, e menos ainda teraim o talento para o fazer, mas James está altura do desafio. A sua energia sente-se em cada imagem, assim como o talento de alguém que já se vinha a destacar no panorama do cinema mainstream americano dos últimos anos.

É óbvio que nem tudo corre pelo melhor, sendo que o filme recorre frequentemente a lugares-comuns e ocasionalmente a alternância entre os dois momentos de história não corre muito bem. Também se poderia apontar o facto de o argumento ser relativamente simples, servindo apenas para ligar números musicais. Mas nada disto estraga o filme. Para este, o melhor que se pode fazer é deixar os óculos de crítico à porta e ir na corrente.

É difícil uma pessoa não se deixar contagiar pelo que é aqui oferecido. O realizador Ol Parker sabe perfeitamente que não está a tentar criar um clássico, mas sim a procurar divertir as audiências e oferecer algum escapismo das misérias do mundo. E nisso sucede perfeitamente. Mamma Mia! Here We Go Again faz de tudo para agradar o espetador, e nunca falha nessa missão. O filme é superior em todos os aspetos ao anterior, funcionando como uma jukebox perfeita para duas horas que são diversão em estado puro.

Nota final: 7/10

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: