Crítica: Vedações (Fences) – 2016

 “Troy: It’s not easy for me to admit that I’ve been standing in the same place for eighteen years!
Rose: Well, I’ve been standing with you! I gave eighteen years of my life to stand in the same spot as you!”

Com “Vedações”, Denzel Washington realiza material com o qual já é familiar há algum tempo. Afinal, esta é uma adaptação da peça do mesmo nome, de August Wilson, que Washington interpretou na Broadway, juntamente como Viola Davis, que também protagoniza esta versão cinematográfica.

Com isto em mente, é óbvio que “Vedações” é um espetáculo de interpretações. Sendo o texto base uma peça, o filme é constituído principalmente por diálogos, e como os dois atores estão tão familiarizados com o texto, conseguem brilhar aqui de uma forma que só vista é que se acredita que seja possível.

Wahington interpreta Troy Maxson, um coletor de lixo que vive em Pittsburgh com a sua mulher, Rose (Viola Davis) e com o seu filho, Cory (Jovan Adepo), sendo constantemente acompanhado pelo seu companheiro de trabalho Bono (stephen Henderson) e pelo seu irmão Gabe (Mykelti Williamson), que sofreu lesões graves na II Guerra Mundial. Troy foi um talento nunca reconhecido do baseball, um dos melhores da sua geração, mas devido à forte discriminação racial da época nunca se conseguis impôr. O filme passa-se praticamente todo na casa de Troy e Rose. É ao longo deste espaço que as várias personagens se deslocam e é aí que ocorrem os principais acontecimentos. Existem momentos hilariantes e momentos devastadores, e tudo isso é apresentado com graciosidade.

“Vedações” é um filme poderoso. É uma análise a como um período negro da história americana prejudicou muitos talentos, que nunca foram reconhecidos por causa da sua cor. É um retrato belo e pertinente da estagnação humana, do sentimento de impotência perante um mundo que parece que por vezes não é justo, e sobre a miséria e sofrimento. Asegunda parte do filme consegue abordar estes temas com um impacto tremendo, e o filme torna-se de tal forma “pesado” que um intervalo é necessário.

Tudo isto é mérito do argumento de Wilson e da forma como Washington o passou para o grande ecrã. Aqui, Washington mostra que tem um conhecimento profundo do material em mãos, e adapta-o de forma lírica, dando-lhe sempre um grande impacto, e sabendo como aproveitar todos os limites da peça para dizer aquilo que quer dizer e criticar aquilo que quer criticar.

Mas nada disto seria possível se as interpretações não fossem tão boas. Há um momento, a cerca de metade do filme, em que Troy e Rose discutem um com o outro a propósito de um acontecimento que promete mudar as suas vidas. Nesta cena, Washington e Davis estão absolutamente no topo do seu jogo, dominando as personagens como se fossem elas próprias. Só esta cena é capaz de dar um Oscar a cada um deles. Estas duas interpretações, dadas por dois dos nomes fortíssimos de Hollywood, vão ficar para a história, e merecidamente. “Vedações” é acima de tudo uma demonstração de representação ao mais alto nível, com todas as emoções e sentimentos que o corpo consegue exprimir.

No entanto, o filme também tem as suas falhas. A principal é que se percebe que estamos a assistir a algo adaptado de uma peça. Washington mantém-se muito próximo do material original, e é visível que estamos perante algo que foi feito para o teatro, verificando-se, por exemplo, com frequência, entradas e saídas de personagens de forma típica do teatro. É algo que talvez fosse inevitável, mas também é algo que de certa forma prejudica o produto final.

Mas “Vedações” continua a ser um filme poderosíssimo, um retrato duro de determinadas realidades sociais que, no fim, contém uma certa ideia de esperança. É também, e principalmente, um dos filmes mais bem interpretados de 2016 com representações gigantes de Denzel Washington e Viola Davis, que precisam de ser vistas.

Nota final: 8/10

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: