Crítica: Venom – 2018

Após acabar de ver Venom, ficou-me uma questão que considero pertinente: será que os argumentistas, quando escreveram a frase "like a turd in the wind", repetida infinitas vezes em trailers, spots televisivos e tudo o que é marketing, sabiam que estavam a descrever perfeitamente o seu filme? Ou será pior do que isso e acharam apenas... Continue Reading →

Crítica: BlacKkKlansman: O Infiltrado (2018)

Em BlacKkKlansman encontramos Spike Lee na sua melhor forma e, acima de tudo, encontramo-lo zangado. Este é um filme que está furioso com o estado a que tudo isto chegou, argumentando que na verdade nunca saímos foi do estado em que sempre estivemos - apenas mudaram as aparências. Lee fez a comédia e o filme... Continue Reading →

Clássicos do cinema: Cinema Paradiso (1988)

Whatever you end up doing, love it. The way you loved the projection booth when you were a little squirt. Cinema Paradiso teve uma história curiosa até se tornar no clássico que é hoje. O filme de Giuseppe Tornatore foi originalmente lançado em Itália em 1988 numa versão com 155 minutos, que teve uma receção morna... Continue Reading →

Crítica: Meg: Tubarão Gigante (2018)

Meg não é terrível. Talvez seja essa maior surpresa de um filme cujo conceito assenta na ideia de Jason Statham andar à tareia com um tubarão pré-histórico gigante. Isto não quer dizer que o filme seja bom, porque não é. Enquanto filme, é mau, ocasionalmente até bastante mau. É óbvio que ninguém aqui estava muito... Continue Reading →

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑